DOMINGO DE PÁSCOA

A celebração anual da Morte e Ressurreição do Senhor tem o seu ponto culminante na Vigília pascal, coração da Liturgia cristã, centro do ano litúrgico, a mais antiga, a mais sagrada, a mais rica de todas as celebrações, “a mãe de todas as vigílias”. Nesta noite de vigília em honra do Senhor, os cristãos reúnem-se para celebrarem na esperança e na alegria o grande acontecimento da salvação, pelo qual Jesus, depois do seu aniquilamento voluntário, foi constituído “Filho de Deus em todo o seu poder”, “Senhor da glória”, “Chefe e Salvador”. A Missa do dia de Páscoa deve ser celebrada com grande solenidade. Hoje é a festa das festas, o dia por excelência de Cristo Senhor, em que Ele triunfa das trevas da morte para nunca mais morrer. Neste “dia que o Senhor fez” têm o seu termo, a sua coroação as grandes intervenções de Deus, as suas diversas “páscoas” (passagens) ao longo da história da salvação. Tem início a nova criação, nasce o novo Povo de Deus, a Igreja. Apesar das misérias e sofrimentos da humanidade, os cristão sabem que o nosso mundo tem um destino maravilhosos, o de ser o Reino de Deus. A Páscoa é assim fonte de alegria, de optimismo e de esperança. A 1ª leitura é do Livro dos Actos dos Apóstolos. Diante dos pagãos, em casa do centurião Cornélio, Pedro anuncia: Cristo ressuscitou....

Read More