Quarta-feira da Semana Santa

LEITURA I Is 50, 4-9a  O Senhor deu-me a graça de falar como um discípulo, para que eu saiba dizer uma palavra de alento aos que andam abatidos. Todas as manhãs Ele desperta os meus ouvidos, para eu escutar, como escutam os discípulos. O Senhor Deus abriu-me os ouvidos e eu não resisti nem recuei um passo. Apresentei as costas àqueles que me batiam e a face aos que me arrancavam a barba; não desviei o meu rosto dos que me insultavam e cuspiam. Mas o Senhor Deus veio em meu auxílio, e por isso não fiquei envergonhado; tornei o meu rosto duro como pedra, e sei que não ficarei desiludido. O meu advogado está perto de mim. Pretende alguém instaurar-me um processo? Compareçamos juntos. Quem é o meu adversário? Que se apresente! O Senhor Deus vem em meu auxílio. Quem ousará condenar-me? Compreender a Palavra Isaías neste terceiro cântico do servo de Javé, apresenta o servo como alguém que aprendeu a escutar, a falar e a estar atento como fazem os discípulos. Alguém que se preparou para a adversidade capaz de enfrentar os adversários com a confiança de estar bem protegido, bem acompanhado. Aquele que o defende, o Senhor, não o deixará envergonhado ou desiludido. Meditar a Palavra Aplicadas a Jesus estas palavras do servo de Javé introduzem-nos no espírito da Semana Santa. Aproximando-se a hora de ser...

Read More