Criação, uma reflexão

Os primeiros capítulos da Bíblia são uma reflexão que revela verdades essenciais e necessárias ao homem, mas ignora elementos menos importantes, a que hoje se dá muita importância. Quer dizer que a intuição do autor sobre Deus e a sua obra nos é revelada através de determinadas imagens que facilmente entendemos, mas o autor não tem noção de algumas descobertas científicas realizadas muitos séculos depois, nem tinha que ter. No século XV d.C. ainda se julgava que a terra era plana e entretanto hoje todos sabemos que a terra é redonda. Ninguém pode falar do que não sabe, mas pode transmitir o que sabe e o autor sabe que Deus é a origem de todas as coisas que existem.

 

Que sabe, então, o autor de Genesis?

- Sabe que o mundo não é Deus e que Deus não é o mundo.

- Sabe que este mundo depende da vontade livre de uma Pessoa que está para além do mundo.

- Sabe que o mundo não nasceu da luta entre Deus e as forças do mal. A criação é toda obra das mãos de Deus e toda ela dom oferecido ao homem.

- Sabe que toda a criação tem uma relação de dependencia com Deus, mas com o homem a relação porque o homem é interlocutor de Deus, foi criado à sua imagem e semelhança, fala com Deus face a face, é filho.

- Sabe que o homem e o universo dependem de Deus mas são livres diante de Deus, porque Deus é amor.

- O mundo foi feito para os homens. O homem é o gerente do mundo, tem plenos poderes. Não somos escravos de Deus nesta terra, mas o mundo também é livre, em certo sentido, tem as suas leis que Deus não altera. Deus leva o mundo e o homem a sério. As leis fixadas por Deus servem o mundo e o homem.

- Sabe que tanto o homem como a mulher são fruto de uma criação especial de Deus, foram criados juntos e iguais, ambos são imagem e semelhança de Deus.

- Sabe que Deus não fez tudo de uma vez, mas foi criando no tempo, por isso diz que foram sete dias.

 

O autor de Génesis não sabe:

- Quantos anos tem o mundo, nem a constituição biológica do homem.

- Não coloca a possibilidade da vida humana poder ter começado com vários casais e, por isso, fala apenas de um e nele concentra toda a humanidade.

- Não sabe onde começou a vida nem onde viveu este primeiro casal, por isso fala do Jardim do Éden como lugar imaginário.

- Não sabe como é feita a terra. Para ele a terra era plana sustentada pelas águas.

A ideia do autor não era dar-nos uma lição de geografio ou geologia e biologia, mas simplesmente revelar-nos em nome de Deus que o homem tem em Deus a sua origem.

 

Adaptação de: Rey-Mermet, A fé explicada aos jovens e adultos