Segunda-feira da Semana I do Tempo Comum

Evangelho (Mc 1, 14-20)
Depois de João ter sido preso, Jesus partiu para a Galileia e começou a proclamar o Evangelho de Deus, dizendo: «Cumpriu-se o tempo e está próximo o reino de Deus. Arrependei-vos e acreditai no Evangelho». Caminhando junto ao mar da Galileia, viu Simão e seu irmão André, que lançavam as redes ao mar, porque eram pescadores. Disse-lhes Jesus: «Vinde comigo e farei de vós pescadores de homens». Eles deixaram logo as redes e seguiram Jesus. Um pouco mais adiante, viu Tiago, filho de Zebedeu, e seu irmão João, que estavam no barco a consertar as redes; e chamou-os. Eles deixaram logo seu pai Zebedeu no barco com os assalariados e seguiram Jesus.

 

 

asdasd
Segunda-feira da Semana I do Tempo Comum
Evangelho (Mc 1, 14-20)
Depois de João ter sido preso, Jesus partiu para a Galileia e começou a proclamar o Evangelho de Deus, dizendo: «Cumpriu-se o tempo e está próximo o reino de Deus. Arrependei-vos e acreditai no Evangelho». Caminhando junto ao mar da Galileia, viu Simão e seu irmão André, que lançavam as redes ao mar, porque eram pescadores. Disse-lhes Jesus: «Vinde comigo e farei de vós pescadores de homens». Eles deixaram logo as redes e seguiram Jesus. Um pouco mais adiante, viu Tiago, filho de Zebedeu, e seu irmão João, que estavam no barco a consertar as redes; e chamou-os. Eles deixaram logo seu pai Zebedeu no barco com os assalariados e seguiram Jesus.
 
Compreender a Palavra
Hoje damos início ao tempo comum. O evangelho dá-nos a primeira informação sobre a vida e missão pública de Jesus depois de João ter sido preso. A sua missão é anunciar (proclamar) o Evangelho (a boa notícia do Reino). S. Marcos resume a mensagem de Jesus a duas afirmações: “Cumpriu-se o tempo e está próximo o reino de Deus. Arrependei-vos e acreditai no Evangelho”. Terminou o tempo de espera porque o reino chegou. O tempo chegou ao seu termo, à sua plenitude. Agora já não há nada a esperar. Agora é tempo de viver em alegria a presença do Reino de Deus entre nós. É um tempo de decisão porque da parte de Deus foi cumprida a promessa. O homem é chamado a tomar uma decisão perante a acção de Deus. O homem deve arrepender-se e mudar de mentalidade. Tudo isto significa uma grande mudança, implica um grande esforço e requer uma enorme coragem na decisão. Pode ser tão complicado como deixar tudo e seguir Jesus. Deixar o barco, os irmãos, o pai, as redes. Que terei eu que mudar para fazer a experiência da alegria pela chegada do Reino à minha vida?
 
Meditar a Palavra
Ao escutar a Palavra, todo o meu ser, toda a minha vida se abre à perspectiva de deixar tudo e seguir Jesus. Todo aquele que escuta com verdade a Palavra do Senhor vê-se, um dia diante da necessidade de tomar decisões claras a favor ou contra a Palavra, a favor ou contra Jesus, a favor ou contra Deus. É uma escolha difícil que requer preparação. A conversão é isso mesmo, mudar, preparar-se para os desafios da Palavra. Quanto mais se converter tanto mais fácil será decidir. É difícil escolher porque de um lado está toda uma vida construída de acordo com a mentalidade do mundo, uma vida que se crê feliz porque se tem, porque se faz, porque se vai. E de outro lado está uma mentalidade nova que assenta no ser. Ser feliz, ser pessoa, ser homem e mulher autênticos, ser verdadeiros, ser divinos e eternos. Do outro lado parece estar a renúncia a tudo o que o mundo oferece como bom. Seguir Jesus não é uma ideia mas uma decisão vital que há-de abranger todos os aspectos da vida. Seguir Jesus implica pôr-se a caminho, ir com Ele, fazer caminho noutra direcção que é muitas vezes o desconhecido. Por isso requer a fé.
 
Rezar a Palavra
Senhor, parece-me que não há tempo a perder. Chegou o Reino e é necessário dar uma resposta. Tu passas pela praia da minha vida, encontras-me ocupado com as minhas coisas e chamas-me. Sabes que muitas vezes sou surdo, não quero ouvir. Fala alto, Senhor, para que meus ouvidos se desimpeçam de todos os obstáculo e eu possa ouvir-te mais profundamente em mim, nesse chamamento que não permite resistências e me seduz totalmente. Eu já experimentei algumas vezes essa tua voz, mas tantas outras vezes voltei atrás e não permiti que realizasses em mim plenamente a tua missão renovadora. Faz de mim um discípulo, Senhor. Que eu te siga sempre e para sempre. Fala-me, Senhor. Grita aos meus ouvidos.
 
Compromisso
O que é que eu posso fazer para tornar a minha caminhada de fé mais sólida? Vou reflectir e tomar decisões, mesmo que se mostrem difíceis.

Compreender a Palavra
Hoje damos início ao tempo comum. O evangelho dá-nos a primeira informação sobre a vida e missão pública de Jesus depois de João ter sido preso. A sua missão é anunciar (proclamar) o Evangelho (a boa notícia do Reino). S. Marcos resume a mensagem de Jesus a duas afirmações: “Cumpriu-se o tempo e está próximo o reino de Deus. Arrependei-vos e acreditai no Evangelho”. Terminou o tempo de espera porque o reino chegou. O tempo chegou ao seu termo, à sua plenitude. Agora já não há nada a esperar. Agora é tempo de viver em alegria a presença do Reino de Deus entre nós. É um tempo de decisão porque da parte de Deus foi cumprida a promessa. O homem é chamado a tomar uma decisão perante a acção de Deus. O homem deve arrepender-se e mudar de mentalidade. Tudo isto significa uma grande mudança, implica um grande esforço e requer uma enorme coragem na decisão. Pode ser tão complicado como deixar tudo e seguir Jesus. Deixar o barco, os irmãos, o pai, as redes. Que terei eu que mudar para fazer a experiência da alegria pela chegada do Reino à minha vida?
 
Meditar a Palavra

Ao escutar a Palavra, todo o meu ser, toda a minha vida se abre à perspectiva de deixar tudo e seguir Jesus. Todo aquele que escuta com verdade a Palavra do Senhor vê-se, um dia diante da necessidade de tomar decisões claras a favor ou contra a Palavra, a favor ou contra Jesus, a favor ou contra Deus. É uma escolha difícil que requer preparação. A conversão é isso mesmo, mudar, preparar-se para os desafios da Palavra. Quanto mais se converter tanto mais fácil será decidir. É difícil escolher porque de um lado está toda uma vida construída de acordo com a mentalidade do mundo, uma vida que se crê feliz porque se tem, porque se faz, porque se vai. E de outro lado está uma mentalidade nova que assenta no ser. Ser feliz, ser pessoa, ser homem e mulher autênticos, ser verdadeiros, ser divinos e eternos. Do outro lado parece estar a renúncia a tudo o que o mundo oferece como bom. Seguir Jesus não é uma ideia mas uma decisão vital que há-de abranger todos os aspectos da vida. Seguir Jesus implica pôr-se a caminho, ir com Ele, fazer caminho noutra direcção que é muitas vezes o desconhecido. Por isso requer a fé.
 
Rezar a Palavra
Senhor, parece-me que não há tempo a perder. Chegou o Reino e é necessário dar uma resposta. Tu passas pela praia da minha vida, encontras-me ocupado com as minhas coisas e chamas-me. Sabes que muitas vezes sou surdo, não quero ouvir. Fala alto, Senhor, para que meus ouvidos se desimpeçam de todos os obstáculo e eu possa ouvir-te mais profundamente em mim, nesse chamamento que não permite resistências e me seduz totalmente. Eu já experimentei algumas vezes essa tua voz, mas tantas outras vezes voltei atrás e não permiti que realizasses em mim plenamente a tua missão renovadora. Faz de mim um discípulo, Senhor. Que eu te siga sempre e para sempre. Fala-me, Senhor. Grita aos meus ouvidos.
 
Compromisso
O que é que eu posso fazer para tornar a minha caminhada de fé mais sólida? Vou reflectir e tomar decisões, mesmo que se mostrem difíceis.