Terça-feira da Semana II do Advento

EVANGELHO Mt 18, 12-14 
Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: «Que vos parece? Se um homem tiver cem ovelhas e uma delas se tresmalhar, não deixará as noventa e nove nos montes para ir procurar a que anda tresmalhada? E se chegar a encontrá-la, em verdade vos digo que se alegra mais por causa dela do que pelas noventa e nove que não se tresmalharam. Assim também, não é da vontade de meu Pai que está nos Céus que se perca um só destes pequeninos».

 

 

Compreender a Palavra
O texto apresenta as relações na vida da comunidade cristã. Tudo começa com uma pergunta “que vos parece?” que, curiosamente, tem como resposta uma parábola. A conclusão é lógica, nenhum pequenino, quer dizer, nenhum membro da comunidade por mais pecador que seja, deve ser desprezado porque ele é causa de alegria para o Pai que quer a salvação de todos.
 
Meditar a Palavra
Mateus preocupa-se com as relações na comunidade cristã. A pergunta pelo outro percorre toda a Bíblia desde Caim: “Onde está o teu irmão?”. Onde está aquele que fazia parte desta comunidade e que já não se aproxima de nós? A preocupação de Jesus pelos pequenos, pelos pecadores é permanente. Com esta parábola, Jesus, quer deixar claro que ninguém devia perder-se nem se deviam criar oportunidades para que os pequenos se percam. Mas acontecendo que algum se perca, a atitude dos outros não pode ser a indiferença. Deus vai à procura do que anda perdido e isso é motivo de alegria. Sou, então, convidado a estar atento aos membros da minha comunidade cristã para poder oferecer-lhes as indicações certas do caminho a seguir e para não deixar que ninguém se perca ou perdendo-se, não deixar ninguém abandonado à sua sorte. Subentende-se também que a ovelha perdida se deixa e quer ser encontrada, porque também há as que não querem de modo nenhum regressar e é necessário respeitá-las. 
 
Rezar a Palavra

Também eu sou uma ovelha perdida, Senhor. Experimento em mim estas oportunidades de fuga e sigo por caminhos que me afastam dos irmãos e da comunidade. Sei que o meu lugar é junto dos outros, mesmo daqueles que me agradam menos, porque a alegria do Pai está em que todos sejamos como um só rebanho que tem um só pastor e a alegria das ovelhas está no encontro com este Pastor que dá a vida para que nenhuma se perca. Que eu seja uma ovelha que sabe estar em comunhão com todas as outras ovelhas do teu rebanho, que eu me deixe encontrar por ti e pelos irmãos.
 
Compromisso

Hoje quero fazer-me próximo de um irmão que anda perdido, através de uma visita, de um convite para tomar café, de uma mensagem de telemóvel ou mesmo de uma chamada telefónica.