Terça-feira da Semana I do Tempo do Advento

EVANGELHO Lc 10, 21-24 
Naquele tempo, Jesus exultou de alegria pela acção do Espírito Santo e disse: «Eu Te bendigo, ó Pai, Senhor do céu e da terra, porque escondeste estas verdades aos sábios e aos inteligentes e as revelaste aos pequeninos. Sim, ó Pai, porque isto foi do teu agrado. Tudo Me foi entregue por meu Pai; e ninguém sabe o que é o Filho senão o Pai, nem o que é o Pai senão o Filho e aquele a quem o Filho o quiser revelar». Voltando-Se depois para os discípulos, disse-lhes: «Felizes os olhos que vêem o que estais a ver, porque Eu vos digo que muitos profetas e reis quiseram ver o que vós vedes e não o viram e ouvir o que vós ouvis e não o ouviram».

 

 

asdasdads
Terça-feira da Semana I do Tempo do Advento
EVANGELHO Lc 10, 21-24 
Naquele tempo, Jesus exultou de alegria pela acção do Espírito Santo e disse: «Eu Te bendigo, ó Pai, Senhor do céu e da terra, porque escondeste estas verdades aos sábios e aos inteligentes e as revelaste aos pequeninos. Sim, ó Pai, porque isto foi do teu agrado. Tudo Me foi entregue por meu Pai; e ninguém sabe o que é o Filho senão o Pai, nem o que é o Pai senão o Filho e aquele a quem o Filho o quiser revelar». Voltando-Se depois para os discípulos, disse-lhes: «Felizes os olhos que vêem o que estais a ver, porque Eu vos digo que muitos profetas e reis quiseram ver o que vós vedes e não o viram e ouvir o que vós ouvis e não o ouviram».
 
Compreender a Palavra
Este pequeno texto de Lucas é uma manifestação de Jesus em duas partes. A primeira é uma oração de louvor na qual se dirige a Deus chamando-lhe Pai e a segunda uma revelação aos discípulos. Jesus coloca os sábios e os inteligentes frente a frente com os pequeninos. Estas categorias de pessoas representam atitudes pessoais perante a novidade de Jesus. Uma é a atitude dos sábios e outra bem diferente é a dos pequeninos. Deus revela-se aos que tomam a atitude dos pequenos. A revelação consiste em dar a conhecer o próprio ser de Deus, a unidade entre o Pai e o Filho. Na segunda parte Jesus recorda que este conhecimento de Deus foi desejado por muitos que não tiveram a alegria de conhecer, de modo tão próximo, como os discípulos têm agora oportunidade de conhecer. 
 
Meditar a Palavra
Jesus faz-me hoje o convite a conhecer o mistério de Deus, o mistério do Reino. Confrontado com a multidão de homens e mulheres que esperaram a salvação, não posso tomar uma atitude apática, indiferente, menor. Diante do mistério de Deus revelado por Jesus não posso tomar a atitude dos sábios e inteligentes que tudo questionam. Sou convidado a uma resposta de fé semelhante à dos simples e pequeninos. Então, preciso dizer a mim mesmo, como quem se convida a si próprio, eu quero ver e ouvir o que outros desejaram ver e ouvir e não tiveram oportunidade.
 
Rezar a Palavra
Abre os meus olhos, Jesus. Abre os meus ouvidos, Senhor. Faz-me ver e ouvir a revelação do mistério do Pai que em ti se dá a conhecer como Deus de amor. Que eu seja capaz de traduzir na minha vida a atitude dos simples que crêem sem questionar e respondem com maravilhamento às pequenas centelhas do teu amor que cada dia chega aos nossos corações. Que eu possa dizer com todo o coração “Aba!” Ó Pai!
 
Compromisso
Vou despojar-me do orgulho dos pretensos sábios que ainda me domina, para poder ver o mistério de Deus que se revela em mim.

Compreender a Palavra
Este pequeno texto de Lucas é uma manifestação de Jesus em duas partes. A primeira é uma oração de louvor na qual se dirige a Deus chamando-lhe Pai e a segunda uma revelação aos discípulos. Jesus coloca os sábios e os inteligentes frente a frente com os pequeninos. Estas categorias de pessoas representam atitudes pessoais perante a novidade de Jesus. Uma é a atitude dos sábios e outra bem diferente é a dos pequeninos. Deus revela-se aos que tomam a atitude dos pequenos. A revelação consiste em dar a conhecer o próprio ser de Deus, a unidade entre o Pai e o Filho. Na segunda parte Jesus recorda que este conhecimento de Deus foi desejado por muitos que não tiveram a alegria de conhecer, de modo tão próximo, como os discípulos têm agora oportunidade de conhecer. 
 
Meditar a Palavra

Jesus faz-me hoje o convite a conhecer o mistério de Deus, o mistério do Reino. Confrontado com a multidão de homens e mulheres que esperaram a salvação, não posso tomar uma atitude apática, indiferente, menor. Diante do mistério de Deus revelado por Jesus não posso tomar a atitude dos sábios e inteligentes que tudo questionam. Sou convidado a uma resposta de fé semelhante à dos simples e pequeninos. Então, preciso dizer a mim mesmo, como quem se convida a si próprio, eu quero ver e ouvir o que outros desejaram ver e ouvir e não tiveram oportunidade.
 
Rezar a Palavra
Abre os meus olhos, Jesus. Abre os meus ouvidos, Senhor. Faz-me ver e ouvir a revelação do mistério do Pai que em ti se dá a conhecer como Deus de amor. Que eu seja capaz de traduzir na minha vida a atitude dos simples que crêem sem questionar e respondem com maravilhamento às pequenas centelhas do teu amor que cada dia chega aos nossos corações. Que eu possa dizer com todo o coração “Aba!” Ó Pai!
 
Compromisso

Vou despojar-me do orgulho dos pretensos sábios que ainda me domina, para poder ver o mistério de Deus que se revela em mim.