Quarta-feira da Semana XXXIV do Tempo Comum

EVANGELHO Lc 21, 12-19
Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: «Deitar-vos-ão as mãos e hão-de perseguir-vos, entregando-vos às sinagogas e às prisões, conduzindo-vos à presença de reis e governadores, por causa do meu nome. Assim tereis ocasião de dar testemunho. Tende presente em vossos corações que não deveis preparar a vossa defesa. Eu vos darei língua e sabedoria a que nenhum dos vossos adversários poderá resistir ou contradizer. Sereis entregues até pelos vossos pais, irmãos, parentes e amigos. Causarão a morte a alguns de vós e todos vos odiarão por causa do meu nome; mas nenhum cabelo da vossa cabeça se perderá. Pela vossa perseverança salvareis as vossas almas».

 

 

Compreender a Palavra
Lucas, no meio do discurso apocalíptico, dá conta da situação concreta da comunidade cristã perseguida por causa da fé em Jesus. Os pormenores são interessantes e mostram a violência com que se ataca os cristãos. Esta perseguição tem, no entanto, um aspecto positivo porque é uma oportunidade para que os cristãos manifestem publicamente o testemunho da sua fé em Jesus. É também tempo de verdade porque nem todos permanecerão fiéis e muitos se revelarão denunciando os cristãos, a começar pela família e círculo de amigos. No final, os que permanecerem fiéis serão salvos.
 
Meditar a Palavra
Nas palavras de Lucas posso ver um convite de Jesus a dar testemunho da minha fé, apesar de saber que serei perseguido por causa dela. Nem todos reconhecem o valor da fé e muitos tornam-se mesmo inimigos da fé, como forma de se imporem contra os que crêem. No meio da perseguição experimento a minha fragilidade mas também o poder de Deus. Na fidelidade a Jesus confirmo que as suas promessas se realizam na minha vida. Experimento que não estou só, Ele está comigo até ao fim e a sua promessa de salvação realiza-se em mim segundo as suas palavras. A perseguição torna-se, então, um lugar privilegiado de encontro com Cristo.
 
Rezar a Palavra
Pelo Teu nome viverei. Senhor, a tua palavra realiza-se na minha vida e as tuas promessas encontram na fé o seu cumprimento. Quero experimentar a tua presença diante dos meus adversários, frente às incertezas do futuro. Não permitas que os inimigos tenham poder sobre mim mas dá-me a graça da fidelidade para poder participar na tua salvação.
 
Compromisso
Hoje, vou aceitar as humilhações ou agressões dos que não entendem a minha fé e vou rezar por todos os que são perseguidos por causa de Jesus.